Fechar

 

          O Ministério Brasa surgiu de uma experiência vivida no ano de 1986, no meio de um culto da Primeira Igreja Batista Brasileira de Porto Alegre. No auge de um período de louvor, um grupo de jovens foi batizado com o Espírito Santo e começaram a falar e cantar em línguas espirituais.

 Saiba mais...       

Sobre Nós

Rádio Brasa

twitter
Twitter Ministério Brasa

Últimos Comentários

Amor e Graça
Lindo este amor!
08/03/13
Gabriel Jaques

Jesus Culture
Eles são uma benção eu amo eles!!! Kim Walker e Cris Quilala cantan...
07/03/13
Shamira Jacques Da Cunha

Jesus é a Jóia o resto é bi...
Parabéns pelo lindo site, Deus te abençoe continue nesta fé,
23/01/13
www.jesusejoia.com.br

Assinar Feed

rss
Quem são os pobres? PDF Imprimir
Seg, 16 de Agosto de 2010 20:37

Temos tido a oportunidade de servir as comunidades carentes da periferia, os que vivem na mendicância e os desolados que aguardam aflitos nas salas de espera dos hospitais.

Porém não podemos esquecer quem são os pobres! Pois, Jesus não veio anunciar as boas novas aos que servem os pobres, mas sim anunciar as boas novas “aos pobres”. O Evangelho de Jesus é para aqueles que se reconhecem pobres, nus, feridos, cansados, sobrecarregados e carentes.

A única maneira de verdadeiramente servir os pobres é se descobrimos que somos nós mesmos os miseráveis, é se reconhecemos a nós mesmos, ainda que bem disfarçados, naqueles que estão diante de nossos olhos. Ao identificarmos neles nossa miséria, nossa carência, nossa desesperada necessidade de sermos salvos.

Deus não se apresenta em nossa capacidade de curar, mas em nossa necessidade de sermos curados. Descobrir esta nossa fraqueza nos coloca sem nada para oferecer, servir, doar, mas revela nossa necessidade de sermos amados, curados e restaurados.O poder que existe em nós não é o poder de nossas capacidades e riqueza, mas o poder residente em nossa miséria pessoal, mesmo escondida e disfarçada em nossas posses e estabilidade, mas que decreta nossa total dependência.

O poder utilizado por Jesus para nos curar e continuar curando, não veio de sua onipotência, mas sim, de sua identificação conosco na cruz. Em se deixar ser ferido, humilhado e morto; em se tornar um de nós, em viver nossa vida.

Jesus falava com leprosos e com homens ricos, com cobradores de impostos e com enfermos miseráveis. Em sua identificação com todos e com cada um, Ele via o que talvez mais ninguém conseguia ver: a extrema miséria e pobreza do ser humano, independente de qualquer status ou condição social.

Quem serve, não deve servir de si mesmo, mas servir por causa Dele.

Jesus nos chama a encarnar seus braços e abraços, a nos vermos no outro e a nos colocarmos por baixo. Deixar de confiar em nossa capacidade e reconhecermo-nos como pobres e miseráveis, descobrirmos o poder que existe em sermos menos e não mais.

Comentarios (0)

RSS feed Comments

Escreva seu Comentario

Pequeno | Grande
security image
Escreva os caracteres mostrados

busy
Última atualização em Ter, 17 de Agosto de 2010 18:52